Intérpretes

Entrevista
Bibliografia
Discografia
Áudio
Imagens
Vídeos
Multimédia
Programa Rádio
Programa Televisão
Outros
Dados de compositor
O grupo de percussão Drumming surgiu em 1999, como resultado do primeiro curso de percussão de nível superior aberto em Portugal, em 1994, pela Escola Superior de Música e Artes do Espectáculo (ESMAE) do Porto. Com o apoio do Instituto Politécnico e da Escola Profissional de Música de Espinho e sob a direcção de Miguel Bernat - percussionista e pedagogo de prestígio internacional - o grupo, formado por alunos e professores do curso, apresentou-se com regularidade nas salas portuenses e noutros pontos do país, no CCB, na Corunha, em Valência e em Paris (a convite do Ensemble Ictus). Respondendo à procura cultural neste domínio musical, Drumming é consequência também da crescente evolução da percussão erudita em Portugal e na própria cultura ocidental, representando, com a divulgação das grandes obras contemporâneas, um ganho progressivo de público para esta especialidade de grande inovação sonora e espectacularidade. A estabilização, em termos profissionais e autónomos do projecto Drumming, foi um passo essencial para a continuação do trabalho de divulgação do mais significativo repertório existente para percussão, entrando na fase de desenvolvimento do seu próprio repertório, com compositores portugueses e internacionais. A organização de seminários e conferências, bem como de um programa pedagógico próprio, integram o trabalho de pesquisa do grupo, orientado numa perspectiva ecléctica que se estende às áreas do teatro musical, da música étnica, da coreografia, da música electrónica e da interacção com outras artes. A vertente de atelier experimentalista e de fusão com outros géneros musicais e artísticos, realiza-se sob a designação de ''Drumming & Company'' - Porque não há limites para a partilha deste ritmo vital.